segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Dependência


Estava no trabalho, faltava cerca de uma hora para a saída, e o meu telemóvel deu sinal de bateria fraca. Entrei em stress: e se alguém decide ligar-me e a bateria não aguentar? E se receber um SMS e não o conseguir ler? Ai que tragédia!!!
E realmente, ao pensar friamente na situação, apercebo-me do quão ridícula ela é. Há nove anos atrás não tinha telemóvel, e sobrevivia. Tudo bem que não tinha os compromissos profissionais que tenho actualmente, em que tenho de estar sempre contactável, mas já tinha vida social e uns mocinhos debaixo de olho…e nada se perdia. Agora é que estamos tão habituadas a apêndices, que sempre que saio de casa sem o telemóvel sinto-me como se me faltasse algo muito importante…e hoje nada se combina sem toques, sms e afins. O telemóvel tornou-se uma necessidade...ou será dependência?



Mas só para contrariar, cheguei a casa, larguei o telemóvel (desligado) e voltei a sair. Não me fez falta, mas tou curiosa para saber se alguém me ligou entretanto....

2 comentários:

Le Enfant Terrible disse...

Não são as novas tecnologias que nos ligam às pessoas, no entanto ajudam a criar ligações!

Galahad disse...

Eu não liguei :P
Podes ficar descansada hehe

Mas é um vicio enorme sim. Uma dependencia mesmo.
Enfim... sofro do mesmo.


Beijinhos