quinta-feira, 12 de agosto de 2010

como uma moeda



As estórias entre duas pessoas, especialmente quando acabam mal, são como uma moeda: não deixa de ser apenas uma, mas tem duas faces diferentes... e cada um a vê da sua maneira.

10 comentários:

*C*inderela disse...

E nem mais.

Sobre o desafio da pessoa atrás do blog, aqui vai o meu palpite, espero acertar em alguma coisa: Acho que és uma pessoa culta, não só a nivel académico mas de conhecimento geral (isto com base no blog: colocas frases no blog e dás a tua interpretação). Gostas de animais, sobretudo de gatinhos, então és boa pessoa eheheh que se preocupa com os outros. És amiga do teu amigo mas quando algo começa a chatearte mostras as tuas garras :P Segundo as cores do teu blog, diria que és uma menina-mulher, com ar doce mas determinado, és feminina mas sempre com um look mais discreto e simples, porque achas que menos é mais.

Que tal?

GATA disse...

Sem dúvida, mas a partir do momento em que cada um vai à sua vida, o que a outra pessoa diz ou faz é-me indiferente.

Manuela disse...

Anira, às vezes as versões coincidem, outras vezes, nem por isso!
Beijinhos

Shell disse...

É pena que cada um veja a história para seu lado mas é capaz de ser o que acontece mais vezes :x * beijinho

L'Enfant Terrible disse...

Vou mais longe, tudo tem dois lados!

S* disse...

E geralmente as duas faces são injustas.

maria teresa disse...

E ainda pode haver uma terceira versão, o "quinado" da moeda:):):)
Abracinho

mjf disse...

Olá!

Verdade :(

Beijocas

Anira the Cat disse...

*C*inderela: :)
Acho que fizeste uma boa análise... muito certeira!

***
Gata: Acho que só se torna completamente indiferente quando essa pessoa também o passa a ser... o que por vezes ainda demora.

***
Manuela: Pois é, há resultados para todos os gostos!

***
Shell: É sempre difícil alguém aceitar as suas responsabilidades, especialmente quando está demasiado concentrado no seu sofrimento... creio que é uma forma de escape.

***
L'Enfant: Pois, cada um vê a mesma coisa de forma diferente, de acordo com a sua própria cabeça!

***
S*: Sem dúvida, pois ambas as partes têm razão nalgumas coisas, mas ambas "puxam a brasa à sua sardinha".

***
Maria Teresa: Já para não falar quando existem triângulos (ou outras formas) amorosos!

***
mjf: :)

Lira disse...

Bem dito =)

Beijinhos